Ser saudável é fazer as escolhas certas. Vamos falar sobre algumas delas.

A gordura dos alimentos é diferente da gordura que temos no nosso corpo. A regulação da produção de “gordura” no corpo, como do tecido adiposo e colesterol – por exemplo, depende de diversos fatores e assim como ninguém fica verde quando come alface, ninguém engorda porque come alimentos com gordura, ok?

Além disso, a dieta com restrição de gorduras nunca teve sua eficácia comprovada e ainda contribuiu para engordar a população, pois no lugar de gordura comeu-se carboidrato refinado! Ou você achava que iam trocar torresmo por alface? A ciência falhou em provar causa e efeito na relação “gordura saturada e doenças cardiovasculares”. Reduzir o consumo de gordura saturada causa uma PEQUENA redução de pouco mais de 10% do LDL, acontece que mais da metade das pessoas que enfartam tem valores de LDL dentro da normalidade! Povos do Mediterrâneo consumiram 30% mais gordura nos últimos anos e no entanto a mortalidade por infarto DIMINUIU proporcionalmente!

Cortar carnes da alimentação por medo de sua gordura, faz as pessoas direcionarem-se para pães, biscoitos e demais farináceos, afinal de contas, alimentação também é prazer – se não tem de um lado, buscaremos do outro – o que fatalmente piora o perfil LIPÍDICO! A gordura saturada (presente nas carnes, ovos e laticínios integrais) NÃO É VILÃ, e isso não tem nada a ver com “uma hora não pode, outra pode”, ou “nutrição muda toda hora”: ela NUNCA FOI VILÃ!!! Esse mito descende de má ciência, disputa de poder, dinheiro (acredite, MUITA GENTE lucra com essa história), egos inflados e pouco apego ao estudo.

Pra variar, a galera perde a mão e sai tocando o terror. O problema não é e NUNCA FOI a gordura e sim a quantidade. Não sei de onde vem a ideia, de que comer de forma natural significa fazer uma refeição com ovos + manteiga + bacon + queijo + café e óleo de coco + abacate e creme de leite! NÃO É NADA DISSO!

Perder o medo de consumir gorduras naturalmente presente nos alimentos não significa que você está livre pra se entupir de gordura achando que não haverá dano nisso! LOGICO QUE HAVERÁ! Até porque o excesso dela prejudica a nossa microbiota e disbiose causa inflamação e por consequência resistência a insulina e problemas cardiovasculares. As pessoas confundem esses benefícios com open bar de gordura.

Quem foi que disse que é “à vontade”?

Gente, pelamor de Deus, bom senso! Do mesmo jeito que excesso de carboidratos faz qualquer pâncreas pedir arrego, encher o prato de tudo que existe na lista de “ricos em lipídeos”, NÃO é a solução! Vários estudos demonstram benefícios em trocar os óleos vegetais refinados (sabidamente inflamatórios) por banha, manteiga, óleo de coco e etc, onde uma pequena quantidade é capaz de cumprir todo seu papel! Estamos falando de não consumir NADA light, de não desnatar nada, de não tirar a pele de frango e jamais achar que margarina é algo saudável quando comparado à manteiga! Mas não estamos falando de “adicionar gordura onde não tem”!

Para ficar bem, basta não evitar, mas também não precisa suplementar! Abacate, coco, azeite de oliva, nozes e castanhas, ovos e carnes de todos os tipos são excelentes fontes de gordura. Na dúvida, procure um bom profissional para te orientar!

AGENDE SUA CONSULTA